12 - 03

7 curiosidades sobre o Caminito

Categorias:

A rua Caminito é um dos cartões postais de Buenos Aires, na Argentina, e tem uma história muito interessante! Você já visitou?

O pessoal da fanpage do livro Eu Amo Viajar preparou uma postagem cheia de curiosidades, tanto para quem já conhece quanto para quem sonha um dia fazer essa viagem incrível.

Você ama explorar o Brasil e o mundo? Precisa, então, descobrir as histórias incríveis do livro Eu Amo Viajar. Clique aqui.

CaminitoFoto: www.flickr.com/photos/gameoflight

1. Museu a céu aberto

O Caminito é a rua mais visitada pelos turistas que viajam a Buenos Aires e ganhou esse nome em homenagem ao famoso tango “Caminito”, composto por Juan de Dios Filiberto em 1926. Apesar de ser pequena, com cerca de 150 metros de extensão, a rua é um verdadeiro museu a céu aberto.

2_tango_www.flickr.com:photos:poperotico:2163305611Foto: www.flickr.com/photos/poperotico

2. Retrato da imigração

A rua fica no coração do bairro de La Boca, onde antigamente moravam os imigrantes que trabalhavam no porto da cidade. Como a região foi a porta de entrada desses estrangeiros, principalmente da Europa, ela tinha muitos cortiços para atender a demanda de novos moradores. As casas da rua são conhecidas como “Conventillos”, e são construções típicas dos imigrantes italianos do final do século 19.

3_boca_www.flickr.com:photos:wallyg:7848309178Foto: www.flickr.com/photos/wallyg

3. Cores

As moradias são coloridas porque os imigrantes não tinham dinheiro para comprar tinta e utilizavam as sobras das pinturas dos barcos. Hoje, essa diversidade incrível de cores é o charme da rua e marca registrada do local.

5_casas_www.flickr.com:photos:gameoflight:10229592456Foto: www.flickr.com/photos/gameoflight

4. Restauração

Até 1928, a linha do trem passava pela rua, mas a ferrovia fechou e o terreno foi abandonado. A área ficou degradada até 1950, quando um grupo de moradores decidiu recuperar o local. Eles limparam a rua e repintaram as casas.

4_vista_www.flickr.com:photos:leandrociuffo:5459345312Foto: www.flickr.com/photos/leandrociuffo

5. Rua-museu

Entre as pessoas que lideraram a restauração estava o famoso pintor Boca Quinquela. Junto com outros amigos artistas, ele transformou o Caminito em um museu que, aos poucos, ganhou esculturas, mosaicos, pinturas e outras obras de arte de diferentes artistas.

Em 1959, depois da iniciativa de Quinquela, o governo municipal construiu ali uma rua-museu. Desde então, o local é um importante centro cultural e turístico. As obras de arte expostas contam um pouco da história da cidade e do tango.

6_passeioFoto: www.flickr.com/photos/ronaldhv

6. Passeio completo

Na rua e nos arredores, há feirinhas, restaurantes, cafés e lojas de artesanato, é um bom lugar para comprar lembrancinhas da cidade.
Dependendo do horário, também não é incomum encontrar músicos e casais fazendo apresentações de tango pela rua e nos cafés. É impossível não ficar embasbacado. Se você viu, aposto que também tirou foto com os dançarinos. ;)

7_feira_www.flickr.com:photos:patrico:5670263236Foto: www.flickr.com/photos/patrico

7. Empanadas

Ao visitar o Caminito, não se pode deixar de comer as deliciosas empanadas argentinas, de preferência com uma taça de merlot ou uma Quilmes gelada. Já experimentou?

8_empanadas_www.flickr.com:photos:jamiecat:14249353752Foto: www.flickr.com/photos/jamiecat

Texto: Roberta Barbieri

0 Comentários

Comente

O seu e-mail não será publicado. Campos com * são obrigatórios.

CAPTCHA ImageReload Image


Resultados reais em Digital Sales, Billing, Fulfillment e CRM