É muito bom reviver momentos, diz Vinicius Ferreira

Jogos divertidos da Banca do Bem podem ser usados para reforçar laços na família

O mundo da imaginação é muito mais divertido do que as telas da tecnologia! Em tempos de isolamento social, as brincadeiras clássicas estão com força total e, quem sabe, podem ser grandes aliados para reforçar os laços com a família!

Hoje você vai conhecer o impacto positivo que o Língua Solta! proporcionou no dia-a-dia do nosso estagiário de operações, Vinicius Ferreira. Com muito amor e carinho, ele prepara os envios dos nossos pacotinhos e acompanha a jornada até o seu endereço. 

Em um depoimento especial para o nosso blog, ele revela que apostou nos jogos como opção para ter um tempo de qualidade com a sua irmã. 

˜Fiquei triste em ver minha irmãzinha dizendo que sentia falta da escolinha, do parquinho, da hora do lanche e dos amiguinhos. Uma criança precisa estar em convívio com outras crianças para que possa se desenvolver socialmente, amizade e o respeito com o próximo˜, disse ele.

Acompanhe a seguir o depoimento completo: 

Saudades de épocas simples onde brincávamos na rua, empinávamos pipa ou até mesmo nos reunimos nas calçadas de casa para contar histórias. Nos tempos de hoje com a tecnologia cada vez mais avançada, ficou mais difícil ter histórias para contar e se divertir com os amigos como antigamente. Fato é que temos que improvisar sempre para trazer essas memórias para nossa realidade, e usar imaginação é umas das melhores coisa que existe com uma criança, é um baú mágico onde nele encontramos inúmeras aventuras e personagens. Em tempos de isolamento social fiquei triste em ver minha irmãzinha dizendo que sentia falta da escolinha, do parquinho, da hora do lanche e dos amiguinhos. Uma criança precisa estar em convívio com outras crianças para que possa se desenvolver socialmente, amizade e o respeito com o próximo. Observando essa triste cena que foi de partir meu coração no meio, disse para ela que iria brincar com ela toda hora que ela quisesse. No dia seguinte trouxe para ela dois baralhos o Língua Solta, ela ficou curiosa e perguntou o que era e como brincava, respondi que um baralho de conversas. Ficamos 3 horas brincando juntos, dando risadas e papeando. Momentos assim ficam na mente de uma criança, são coisas que ela vai se lembrar quando adulta e contar para seus filhos que vão contar para os filhos dos filhos e assim vai.  Ser criança é muito bom, e mesmo que eu não seja mais uma, é muito bom reviver momentos com ela.

O Língua Solta! está disponível na Banca do Bem! Que tal? Ele vem com 52 cartas com assuntos que saem da rotina, para conversar, se inspirar, abrir horizontes e reforçar laços!

A cada compra, nós, juntos, realizamos uma doação à AACD, que luta para melhorar o bem-estar de pessoas com deficiência, trabalhando para que elas atinjam o máximo de seu potencial físico e possam buscar sua plena inserção na sociedade.

E você, como tem feito para se divertir na quarentena? Compartilhe com a gente a sua experiência na sessão de comentários <3

Deixe uma mensagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *